SELÊNIO – DOSAGEM SÉRICA O Selênio é dosado no sangue através da Espectrofotometria de Absorção Atômica, e é um dos oligo-elementos mais estudados na atualidade. É considerado essencial, de origem alimentar, sendo encontrado em cereais, carnes, peixes e a castanha do Pará (que é considerada a fonte mais importante de selênio). O Selênio faz parte da composição de diversas enzimas, principalmente, das que agem nos processos de oxido redução celular, e age como co-fator da enzima glutationa-peroxidase. Sua ... Veja mais »
FATOR REUMATÓIDE QUANTITATIVO Fator Reumatóide (FR) representa  um  conjunto  de anticorpos  anti-imunoglobulina - IgG, da classe IgM.  Estes anticorpos estão presentes e elevados na Artrite Reumatóide (AR). A turbidimetria ou nefelometria são as melhores técnicas que podem quantificar especificamente o FR, com sensibilidade elevada. São auto-anticorpos que reconhecem os determinantes antigênicos localizados nos fragmentos Fc das IgG, que são produzidos pelas células plasmocitárias dos órgãos ... Veja mais »
PRINCIPAIS PARASITAS ENVIADOS AO LABORATÓRIO SÃO CAMILO QUE PODEM PRODUZIR CERATITES OU ÚLCERA DE CÓRNEA   A-MICROSPORÍDEOS: (COLORAÇAO: ZIHEL-NEELSEN E PANÓTICO)   ORGANISMOS                                         CLÍNICA                                  ... Veja mais »
Maturação sexual masculina e feminina A puberdade é a fase de maturação biológica, que tem como característica principal o aparecimento dos caracteres sexuais secundários, estirão de crescimento e modificações corporais. As modificações são tão intensas e tão rápidas, que só pode ser comparada à fase fetal.  A fase da puberdade dura 3 a 4 anos, quando o adolescente chega a 20% da altura e quase 50% do peso quando adultos. Com toda essas modificações  explosivas, em todos os ... Veja mais »
DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DAS ENTEROPATIAS SENSÍVEIS AO GLÚTEN (ESG)   □ DOENÇA CELÍACA (DC)           □ DERMATITE HERPETIFORME (DH)                 A DC e a DH são doenças inflamatórias crônicas da mucosa intestinal e produzem um apla- namento do epitélio ou “atrofia vilosa“ positiva. A intolerância ao glúten, a proteína do trigo, do centeio, da aveia e da cevada, causam a Enteropatia Sensível ao Glúten (ESG). Os doentes com a DC, ... Veja mais »